O menino que desenhava monstros - Keith Donohue

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Título: O menino que desenhava monstros
Autor: Keith Donohue
Páginas: 256
Sinopse: Jack Peter Keenan vive em um vilarejo disperso na costa do Maine com seus pais. É inverno, há tempestades de neve, e o mar congelante e a sombria floresta de pinheiros isolam a família de todos, com exceção de uns poucos amigos. O silêncio se torna ameaçador e ruídos inexplicáveis provam que os Keenan não estão sozinhos.

Minha opinião: Quando eu comecei a ler não sabia o que esperar além do que o título me dizia: aquela era uma história sobre um menino, Jack Peter Keenan, que desenhava monstros. Depois que eu li percebi que esse título não faz jus a tudo o que está nas páginas desse livro, essa é uma história que vai muito além de um menino que desenha monstros.
Jack Peter sofre com a síndrome de Asperger e tem horror a estar do lado de fora da casa, por isso ele não vai a escola e seu círculo de convívio se resume a três pessoas: seus pais e Nick, seu amigo mais antigo, que parece manter a amizade com Jack apenas por pressão dos pais.
Ao longo da história eu fui conhecendo um pouco da história da família Keenan e não posso negar que fiquei com um pouco de raiva dos pais do Jack porque eles o culpam por não ser "normal" como eles gostariam que ele fosse. Inclusive, todos os monstros surgem por um comentário que o Jack escuta a mãe fazer logo no início da história.
Além dos pais, Holly e Tom, e de Nick, Jack tem contato com alguns outros personagens, que eu acho que poderiam ter tido uma participação na história, como a governanta da casa paroquial, que também sofre da síndrome de Asperger.
Acerca da narrativa, achei o andamento da história muito lento porque o autor narra algumas situações pela ótica de várias situações e essa lentidão faz a história perder um pouco da magia. Apesar disso, a história é realmente surpreendente, principalmente o final.
No geral, é uma história ótima, o suspense presente em toda a narrativa faz com que você não queira parar de ler até terminar e, quando termina, você quer que a história continue, o final não é suficiente para satisfazer tudo o que a narrativa faz você querer saber, mas ainda assim é incrível e suficiente.
Citação favorita: "Eu o fiz", disse ele.
O livro tem muitos trechos marcantes, mas a verdade que se esconde por traz dessas três palavras faz com que esse seja o meu favorito.

O menino que desenhava monstros não é uma história macabra, nem sanguinolenta, mas ainda assim prende o leitor numa teia de tensão, cada página é uma nova expectativa. É um livro que eu indico para qualquer pessoa que me pergunte se conheço um livro bom. Sem dúvidas é uma leitura deliciosa e ganhou, sem esforço, um lugar entre os meus favoritos.

4 comentários:

  1. amei as fotos e a criatividade na composição>
    quero muito ler este livro *_*

    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Clayci!
      Miga, eu te indico muito esse livro porque ele é maravilhoso demais, principalmente se você gostar de suspense <3

      Excluir
  2. Oie!!
    Estou encantada com as fotos, foi a primeira coisa que me chamou a atenção!! Parabéns!!
    Depois que você falou em suspense, meus olhinhos brilharam!! Com certeza, vou colocar na minha lista para ler :)
    Beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada <3
      Se você gosta de suspense, provavelmente vai gostar do livro. Tem alguns momentos que a tensão é enorme e você fica pensando: é agora! haha

      Excluir